Afogar

AlexAngled2

Você já viu algum piloto fazendo o mesmo que esse cara está fazendo nessa foto e se perguntou: “pra que ele está tampando a entrada de ar?”

Afogando kart

Ao tampar a entrada de ar, o piloto restringe a quantidade de ar que entra para a mistura no carburador, tornando a mistura mais rica (proporcionalmente mais combustível do que a mistura ideal).

Mas porque fazer isso se o kart estiver bem carburado?

Recentemente vi uma discussão sobre esse tema em um fórum internacional de kart e descobrir que há opiniões diferentes sobre o tema, em diferente partes do mundo.

O motivo mais conhecido, é que afogando o kart na freada, você joga mais combustível quando pisar de volta no acelerador, melhorando a retomada.

Muitos pilotos afirmam perceber essa diferença na pista, outros acham que é um efeito placebo, e em nenhum caso temos um teste efetivo ou comparativo de voltas que mostrem resultados numéricos.

Quais outras consequências de afogar o kart?

Pelo funcionamento do motor 2 tempos, quando o piloto afoga o kart, além de aumentar a quantidade de combustível, você aumenta a quantidade de óleo passando pelo sistema, melhorando a lubrificação do motor, reduzindo os riscos de quebra do motor. Nesse caso, o momento correto para afogar o kart é enquanto ainda estiver acelerando, no final de reta.

No vídeo abaixo, podemos ouvir a diferença que que faz no kart afogar no final da reta. A partir do 3º minuto do vídeo, após a largada, o piloto Clay Pigeon fica constantemente afogando o kart nos finais de reta, conservando o motor e deixando o barulho mais “macio”.

Essa estratégia era mais importante quando os motores eram refrigerados a ar, menos duráveis e difíceis de controlar a temperatura.

Por se tratar de um kart pré 2000, não haviam limitadores de rotação nos kart padrão FIA, então esses motores de alta performance chegavam a 19.000 rpm (isso mesmo, igual um F1), o que podemos ver também nesse vídeo, no Alfano do piloto.

Porém, como o motor não está no regime de mistura ideal, ele não sobe muito mais o giro quando afogado, perdendo potência, sendo o ideal manter sempre uma mistura equilibrada.

Por isso, após perder algumas posições, o piloto para de afogar o kart no final de reta para melhor desempenho, porém o motor é forçado ao extremo.

Os motores modernos, refrigerados a água, possuem uma refrigeração muito melhor, o que torna menos necessário essa “afogada” visando conservar o motor, porém pode fazer diferença nas retomadas.

Mas uma coisa é certa, era “estiloso” ver os pilotos afogando o kart, ainda mais com uma pilotagem agressiva como a dessa cara o vídeo abaixo:

Siga a página do Papo de Box no Facebook, também acompanhe o Podcast KartBuzz.

Fonte:
forums.kartpulse.com/t/old-school-techniques-choking-and-line-pinching/1241/9
www.imgrum.org/user/bravarbirelsudam/1940492680/1210421908519642677_1940492680